6 de out de 2012

Cúmplices do Sistema


Algum tempo atrás fui vítima de uma tentativa de assalto ainda na Quintino Bocaiuva, no final de uma tarde  normal em Sete Lagoas...  Ontem, em Belo Horizonte, fui novamente a bola da vez.  Cenário perfeito! Sinal fechado. Vítima perfeita!!! Desatenta e com uma corrente no pescoço. Resultado: Além dos arranhões, do pesadelo horrível (de que tudo poderia ter sido pior) e da insônia do resto desta madrugada...  Fica a triste sensação de impotência e do descrédito, pelas políticas públicas... Hora de refletir!!!  A Constituição da República dispõe expressamente que a segurança pública é, antes de tudo, um dever do Estado... Porém, providencialmente amanhã, elegeremos nossos governantes municipais, e como há um elo em tudo...  Precisaremos levar em consideração, a desigualdade social e a falta de investimento em educação nas nossas cidades.  Passou da hora de revermos conceitos...  Será que não temos mais o direito à segurança pública, ao imperativo básico do direito constitucional de ir e vir, sem sermos privados de um bem??? Quem falhou???
Dados do CONSEP, o 1º BPM, que cobre a área central de Belo Horizonte e adjacências, está com cerca de 35% da frota de viaturas parada por falta de recursos financeiros.  Já o Batalhão ROTAM, que responde pelo combate à criminalidade pesada, está com 50% da frota de viaturas paradas em virtude da falta de peças para seus veículos. O 13º BPM, cuja responsabilidade se estende pela região norte de BH, também está com 30% de sua frota de viaturas paradas por falta de verba para reparos e consertos.
“Peraí"!!! E as altas taxas para a segurança pública que pagamos???  Mais uma vez... Complacentes. Pior, cúmplices, por nos calarmos!!!
Fica a mensagem...  A quem interessa, o fracasso do sistema ???  Quem se alimenta do caos deste mesmo sistema e da alienação social e intelectual do povo???
Na ausência do poder público, os criminosos assumem o controle da vida e neste mundo invertido, os prisioneiros somos nós.

12 comentários:

Francisco disse...

Diga por onde andas, que eu te protegerei.
Corretíssima sua indignação!
Está tudo bem por aí?
Abração

Chico






Júnia disse...

Que horror!

Tá bem amiga?

Anônimo disse...

Bem vinda ao sistema.

Sayo disse...

Alê
Estamos horrorizados, e presos assim como voce relatou. Tivemos a visita de um assaltante nesta terça e desde então, não dormimos mais tranquilos. Nossos filhos estão num colchão no chão do nosso quarto porque estamos com pânico da noite. Fique com Deus e que ele te proteja sempre.
Abraço meu e de Léo

Bruna R.Estevis disse...

[...]Na ausência do poder público, os criminosos assumem o controle da vida e neste mundo invertido, os prisioneiros somos nós.

- Acredito que os papéis se confundem atualmente!

Tenso esse nosso mundo! Bola pra frente Alessandra. :)

Ramon Lamar disse...

Alessandra, você me perguntou se pegou pesado na postagem. Nunca. Nem um milésimo. Sua indignação é a minha indignação, a indignação de todas as pessoas de bem.
Sei que você é sensível, portanto não deve ter assistido aos filmes Tropa de Elite e Tropa de Elite II. Eu acho que você poderia despir-se um pouco da sensibilidade e assistir. Assim entenderá um pouquinho sobre o sistema (sei que o filme tem lá suas falhas e exageros... será?). Assista ao menos ao trecho final de Tropa de Elite II. Para pensar: http://www.youtube.com/watch?v=e44B5tg3XbQ

Aciole Bento disse...

Alessandra, sempre te admirei por entrar nas favelas sem retirar nenhum adorno e ninguém nunca ter lhe encostado a mão. Na capital é diferente. Precisamos prevenir. Esteja bem menina!
Abraço fraterno

Gilbert disse...

Cara, é FD com força!

Anônimo disse...

Ai que raiva amiga!
Dá vontade de não sair mais de casa viu.
revoltada!
Fique em paz querida
Chris

Alê Casarim disse...

Estou bem pessoal!!! Foi só um pequeno susto... Passou!!! O que fica agora, é a minha indignação com a segurança pública do país.
Agradeço de coração, o carinho recebido.
Vamos caminhando...

Alê Casarim disse...

Ramon, meu amigo e irmão do coração... Você me conhece bem!!! Sabe que não vou conseguir deixar minha sensibilidade de lado quando se tratar de pessoas... Eu olhei nos olhos dele e vi em frações de segundos, que chegou a titubear... Não tive naquele momento, foi o tempo necessário, entende??? Acredito que exista um ser humano bom, por trás daquela armadura toda... Ainda prefiro pensar assim... Scusa!!! Quanto ao sistema, se existia até aquele momento traços de sensibilidade, tenha certeza que hoje, ela não existe mais... Abraços meu amigo grandão!!! Obrigada mais uma vez

Fernanda Souza disse...

Alê,estamos chocados! Não consego te ligar.
Ficamos sabendo que o assaltante empurrou vocês para entrar no carro. Isto procede minha amiga?
A Dê está bem? Fiquei sabendo que ficou em choque. Como vocês estão? Mandem notícia.
Beijinho, Nanda