27 de jun de 2011

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS ESCOLAS


A degradação em que o mundo se encontra, tem provocado a fomentação e a preocupação a respeito dos desequilíbrios causados pela ação antrópica ao meio ambiente.
A interação entre o homem e o meio, ultrapassou a questão da simples sobrevivência.

Ao contrário de outros seres vivos, que para sobreviverem, estabelecem naturalmente o limite de seu crescimento e conseqüentemente o equilíbrio com outros ecossistemas onde vivem, o homem  tem dificuldade em estabelecer o seu limite. Surge então, a fronteira entre o conhecimento e a ignorância humana, principalmente quando se trata da preservação do Planeta Terra.
Evidencia-se portanto, a importância de sensibilizar o homem, para que aja de modo ecologicamente responsável.
Faz-se necessário a educação ambiental inclusiva. Onde, o indivíduo e a coletividade possam construir valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente. Onde, possam também, desenvolver ações educativas de proteção, recuperação e melhoria sócio ambiental, potencializando a função da educação para as mudanças culturais e sociais. Inserir a Educação Ambiental nas escolas é a saída no planejamento estratégico para o desenvolvimento sustentável.
Considerada a importância da temática ambiental e a visão integrada do mundo no tempo e no espaço, sobressaem às escolas com cadeiras destinadas a disciplina de Educação Ambiental. Esta, deve sensibilizar o aluno na busca de valores que conduzam a uma convivência harmoniosa com o ambiente, e demais espécies que habitam o planeta. Como agente social, o aluno, passa a analisar criticamente os princípios que tem levado à destruição inconseqüente dos recursos naturais e de várias espécies. Aprende que a natureza não é fonte inesgotável de recursos, que suas reservas são finitas e devem ser utilizadas de maneira racional como um processo vital e urgente.
Infelizmente, poucas escolas se enquadram no processo de inclusão ambiental para todos... Ainda fazemos e cobramos muito pouco pelo nosso Meio Ambiente ecologicamente equilibrado. 
Pensemos nisto!           
Alessandra Casarim      

24 de jun de 2011

EDUCAÇÃO JÁ!

Frase conhecida...pouco reconhecida.
Todos os dias  assistimos a programas que falam sobre a  triste situação  da educação no  país. São escolas depredadas pelos alunos, são professores abandonando a profissão por medo de agressões. São cursos de licenciatura fechando suas portas por falta de interessados em seguir o magistério. A educação, passa por  momentos difíceis. Alunos indisciplinados, famílias desestruturadas, desvalorização social e financeira e como se não bastasse,  professores com mais uma tarefa difícil: Estruturador de conflitos. Como se quer  educação de qualidade, quando não se garante o mínimo necessário? Como se quer  professores  serenos dentro da sala, quando os mesmos têm  jornada dupla ou tripla para aumentar o seu vencimento?  Como se quer brilho no olhar, paixão pela profissão,  se o piso salarial é vergonhoso. 
Aonde estão os compromissos firmados, durante campanhas eleitorais?
SAÚDE/EDUCAÇÃO/SEGURANÇA ...
O País passa por um descrédito total. 
Lembro apenas, somos discerminadores..
Como abraçar a causa, se  não acreditamos mais em muita coisa?
Fala mais alto a ética. 
Deixamos de falar!
Momento triste...
Alê

22 de jun de 2011

CRISTÓVAM BUARQUE

Durante debate em uma universidade nos Estados Unidos,o ex-governador do DF, ex-ministro da educação e atual senador CRISTÓVAM BUARQUE, foi questionado sobre o que pensava da internacionalização da Amazônia...  
Sr..Cristóvam Buarque:   "De fato, como brasileiro eu simplesmente falaria contra a internacionalização da Amazônia. Por mais que nossos governos não tenham o devido cuidado com esse patrimônio, ele é nosso.    Como humanista, sentindo o risco da degradação ambiental que sofre a Amazônia, posso imaginar a sua internacionalização, como também de tudo o mais que tem importância para a humanidade.   Se a Amazônia, sob uma ética humanista, deve ser internacionalizada, internacionalizemos também as reservas de petróleo do mundo inteiro. O petróleo é tão importante para o bem-estar da humanidade quanto a Amazônia para o nosso futuro." Apesar disso, os donos das reservas sentem-se no direito de aumentar ou diminuir a extração de petróleo e subir ou não o seu preço.   "Da mesma forma, o capital financeiro dos países ricos deveria ser internacionalizado. Se a Amazônia é uma reserva para todos os seres humanos, ela não pode ser queimada pela vontade de um dono, ou de um país. Queimar a Amazônia é tão grave quanto o desemprego provocado pelas decisões arbitrárias dos especuladores globais". Não podemos deixar que as reservas financeiras sirvam para queimar países inteiros na volúpia da especulação.   "Antes mesmo da Amazônia, eu gostaria de ver a internacionalização de todos os grandes museus do mundo. O Louvre não deve pertencer apenas à França." Cada museu do mundo é guardião das mais belas peças produzidas pelo gênio humano. Não se pode deixar esse patrimônio cultural, como o patrimônio natural Amazônico, seja manipulado e instruído pelo gosto de um proprietário ou de um país. " Não faz muito, um milionário japonês,decidiu enterrar com ele, um quadro de um grande mestre. Antes disso, aquele quadro deveria ter sido internacionalizado". Durante este encontro, as Nações Unidas estão realizando o Fórum do Milênio, mas alguns presidentes de países tiveram dificuldades em comparecer por constrangimentos na fronteira dos EUA. "Acho que Nova York, como sede das Nações Unidas, deve ser internacionalizada. Pelo menos Manhatan deveria pertencer a toda a humanidade. Assim como Paris, Veneza, Roma, Londres, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, cada cidade, com sua beleza específica, sua historia do mundo, deveria pertencer ao mundo inteiro.   Se os EUA querem internacionalizar a Amazônia, pelo risco de deixá-la nas mãos de brasileiros, internacionalizemos todos os arsenais nucleares dos EUA". Até porque eles já demonstraram que são capazes de usar essas armas, provocando uma destruição milhares de vezes maiores do que as lamentáveis queimadas feitas nas florestas do Brasil.   "Defendo a idéia de internacionalizar as reservas florestais do mundo em troca da dívida. Comecemos usando essa dívida para garantir que cada criança do Mundo tenha possibilidade de COMER e de ir à escola. Internacionalizemos as crianças tratando-as, todas elas, não importando o país onde nasceram, como patrimônio que merece cuidados do mundo inteiro.Como humanista, aceito defender a internacionalização do mundo. Mas, enquanto o mundo me tratar como brasileiro, lutarei para que a Amazônia seja nossa. Só nossa!"  

21 de jun de 2011

Eu fiz!!!!!!!!!

Torta de sonho de valsa com cereja 
Aff!!!Quanta caloria...
Uma semana de esteira....
O que importa mesmo é que ficou "bão"...
Só não tive coragem de desenformar...rsrsrsr...
Ah...Também não faltou o vinho... (faltou taça)...
Quem disse que não combina??? 
...Não disse que iria aprender???
Foto: Alê

18 de jun de 2011

Fogão

Tudo tem razão de ser...

Cada momento vivido, experimentado, tem um por quê...
Saímos cedo para o trabalho, que muitas vezes não acreditamos...
O dinheiro tem muito mais valor do que realmente queríamos que tivesse.
Gostaríamos de acreditar cegamente nas pessoas e não podemos...
Queríamos acompanhar nossos filhos para onde quer que fossem e não devemos...
É...
A vida realmente é bela! Tem lá, seus mistérios...
Nossa existência neste mundo só tem sentido, se estivermos juntos...
Abraçar um amigo sem querer nada em troca, beijar virtualmente nossos filhos não é ser maluco...
Mandar um bilhetinho carinhoso não é ser brega...
Enviar uma piscada via skype para um sobrinho sapeca ou para aquela pessoa que não está tão próxima é bacana...
Doar um abraço a um desconhecido não é ser louco... Enche a alma... Afaga o peito... Aquece o espírito.
Mas, não pode ser só isto!!!
Afinal, não nos encontramos por acaso nesta vida...
Quero um fogão dentro de mim...
Aonde eu possa doar alimento, calor e aconchego...
Ser maluca o suficiente para fazer "sempre", o que acredito...
E coragem, para retirar todas as camadas que muitas vezes me fizeram afastar de mim mesma.

ENTER!

17 de jun de 2011

Estimados leitores deste blog,

Precisamos da ajuda de todos, para conseguirmos um telefone público para a Escola Municipal América Cheles Fernandino, localizada a Rua São Sebastião, S/N, Povoado de Morro Redondo, Sete Lagoas, MG..
Esta comunidade, precisa urgentemente deste aparelho para melhoria da qualidade de vida e segurança da população local que não possui qualquer meio de comunicação no caso de uma emergência.
Fica evidenciado portanto, que até a data de hoje, nem a escola nem o posto de saúde que fica em frente à mesma, não possuem qualquer tipo de aparelho telefônico.
Alessandra Casarim

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" Saint Exupère

15 de jun de 2011

Lagoa da Chácara... Questão de essência II

Fui questionada pelo aluno RRS ( TMA), sobre o provável "esfriamento"  do assunto "Lagoa da Chácara" na mídia... e pelo aluno CB(TCC) , se estou sendo "coagida" a falar sobre o mesmo assunto.
Posso dizer que não houve "esfriamento", a essência é a mesma, garanto!!! Quanto a ser "coagida", bem... se fui,  não entendi.

12 de jun de 2011

Aula do Céu...Inesquecível!!!

                     Os alunos....
O Professor...
Os amigos...

Sete Lagoas...
A Lua...
Claret e Rosa, por Skype  com Flávio e Ramon...
Valeu Claret!!!Valeu Nuno!!!Valeu pessoal!!!
Ps: Outras fotos, nos blogs do Flávio e do Ramon
http://www.flaviojose.blogspot.com/   http://www.ramonlamar.blogspot.com/

11 de jun de 2011

1 ANO DE BLOG...

Momento de repaginar...Bem vinda, a  colcha de retalhos...

No início, apenas retalhos,
de todas as cores, padrões e origem...
Soltos, sem qualquer laço
mas, cheia de aromas e sonhos.
Colcha para aquecer  todos viajantes da vida.
Fazendas coloridas muito bem recortadas,
muito bem escolhidas...
Emendamos uma a uma, cozendo em "x"
os pequenos pedaços  rumo a  um todo,
que cresce e amadurce dia após dia...
Se antes mal cabiam em minha mão
agora, tomam nosso colo,
aguçam nosso  entusiasmo,
despertam nossos sonhos.
Colcha de retalhos... Caprichosamente produzida...
Tal como a vida...
Construimos  momentos, realçamos histórias,
fazemos amigos e deletamos desamores.
Sejam sempre bem vindos meus amigos!!!
Com vocês escrevi uma parte da minha história...
e tive forças para buscar um novo tecido,
uma nova textura, um novo cheiro e um novo aconchego para
o sentido da vida .
Alê

10 de jun de 2011

Setelagoanos poderão ganhar presente do SAAE...

Alguém consegue explicar porque o SAAE quer um reajuste de 19,76% ?
Qual é a justificativa do aumento??? Apenas 6% do nosso esgoto é tratado, a nossa água é péssima e a resistência de nossos chuveiros têm que ser trocados mensalmente...Quem nos pagará por isto?
Pode ser um equívoco...Mais correto seria, 19,76% de desconto nas tarifas de água, não acham?


Veredito agendado para o dia 14/06 às 15 horas. Mobilize pessoal!!!

8 de jun de 2011

Resultado da Audiência Pública

Flechas lançadas...
- "Sete Lagoas trata  6% de seu esgoto!"
- "Sete Lagoas não faz parte da Meta 2014, colocaria  em risco todo o projeto que, fazendo um balanço da Meta 2010,  teve 60% de sucesso".
- "Muitos Moradores do entorno da Lagoa Paulino, não são cobrados pela água que consomem".
- "O SAAE foi colocado em "xeque" por representante da COPASA...
- "COPASA, foi colocada em "xeque" por gráfico  apresentado - órgãos municipais (SAAE), cumprem melhor suas metas do que órgãos estaduais (COPASA)".
- "Não há projetos concretos  e técnicos o suficiente, para levar/trazer verba para os municípios."
- "Sete Lagoas  recebeu 1,2 milhões da segunda parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) para elaborar o projeto executivo de construção de mais uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) ".
-  “A despoluição do Rio das Velhas é de extrema importância para a cidade, pois a Prefeitura está prestes a iniciar a captação de água do manancial”.
- Anunciado:  "aporte de  7 milhões, do Ministério da Integraçao Nacional, para que a Prefeitura execute projetos que colocarão fim aos problemas enfrentados por várias regiões da cidade nos períodos de chuva intensa".
- "O projeto de captação do Rio das Velhas está orçado em aproximadamente  70 milhões e sua execução cumpre a estratégia da Prefeitura de eliminar a carência do recurso hídrico nas próximas décadas".
Foi isto!

Hoje, 08/06/2011, Audiência Pública. Em pauta: Revitalização do Ribeirão Jequitibá e do Velhas

Hoje,  audiência pública, às 14 horas, na Câmara Municipal, com a finalidade de debater a despoluição do Ribeirão Jequitibá e do Rio das Velhas e, principalmente, construir uma agenda de propostas e sugestões para acelerar o processo.
O autor do requerimento, deputado Duilio de Castro, "o esgoto derramado no Rio das Velhas, oriundo da captação de Sete Lagoas e região, está trazendo prejuízos ao meio ambiente e às populações das cidades que são banhadas por ele, gerando o extermínio de diversas espécies de seres vivos e provocando a degradação do ecossistema".
Alguns convidados como o secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Adriano Magalhães Chaves; o presidente da Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam), José Cláudio Junqueira Ribeiro; a diretora-geral do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Cleide Izabel Pedrosa de Melo; o coordenador do Projeto Manuelzão, de defesa do Rio das Velhas, Apolo Heringer Lisboa, bem como o deputado federal Márcio Reinaldo (PP) e todos os prefeitos e presidentes das Câmaras Municipais das cidades que são banhadas pelo Rio das Velhas se farão presentes.
Disse o matuto : "... bebemos água limpa e cuspimos no copo, passou de hora de colocar ordem na cozinha".

7 de jun de 2011

Meu pé de fruta de sabiá

Eu devia ter uns quinze anos. Morávamos num lugarejo no interior de Minas chamado Bananal. No fundo de nossa casa, existia muitas árvores frutíferas Mas, as que mais sobressaiam eram as frutas de sabiá ou frutas de galinha ou frutas de pombo. Isto, porque eram arbustos baixos e as galinhas conseguiam pegar as frutas em galhos baixos. Entretanto, estas frutinhas vermelhas e adocicadas atraiam todos os tipos de pássaros que se conhece (50 espécies), desde sabiá, assanhaço, bem-te-vi,saíras, jandaias etc. Elas ficavam tão entretidas comento as frutas, que dava quase para pegá-las com a mão. Nisto, eu aproveitava para fazer minhas armadilhas para pegar os pássaros que eu queria, era fácil.
O tempo passou, mudamos daquele lugarejo e fui estudar longe de casa. Passei pelo curso médio, superior e por último, pós graduação na área de fitotecnia na Escola Superior de Lavras( ESAL). Certa vez, quando lecionava ecologia, fazia pesquisas nesta área e estava sempre atento às plantas que de uma forma ou de outra, eram atrativas para pássaros. Certo dia, assistindo a um programa de TV, vi um comentário de Dalgas Frisch (naturalista) em São Paulo, falando sobre esta fruta. Fiquei empolgado com o assunto e passei a pesquisá-la junto a uma colega,professora de botânica e um aluno peruano de 8º período. Nisso, identificamos a planta com o nome cientifico de Aquinistus arborecenses, uma solanácea da mesma família do tomateiro. Procuramos encontrar a planta no ES e por fim conseguimos umas estacas com um amigo na sua chácara.
Plantamos alguma mudas, daí a seis meses procuramos fazer uma avaliação. Constatamos que em um metro de galho, existia em média, 800 frutos de um centímetro de diâmetro e que a produção era constante. A visita de pássaros era assustadora. Publicamos um trabalho técnico na Revista Manchete como “Pesquisa Universitária”. E outro cientifico no Boletim de Pesquisa da UFES. Assim que a noticia se espalhou,passamos a receber cartas de quase todo Brasil, solicitando informações de como conseguir sementes ou outro material de propagação da mesma. Assim, procurando atender aos pedidos, remetemos pelos correios, sementes e estacas de propagação.
Como esta planta foi a alegria de minha adolescência, resolvi consultar a WEB através do Google e mina surpresa ainda foi maior, porque, além de importância ecologia ela é fitoterápica em varias áreas da saúde. São centenas citações desta plantinha fabulosa.
Antonio Teles Zimerer
Obs:- quem quiser saber alguma coisa sobre esta planta, no Google, digite, acnistus arborescens / fruta-do-sabiá. Se você tiver um quintal, plante-a, terá uma surpresa boa.

3 de jun de 2011

A tecnologia do abraço, por um matuto mineiro

...O matuto falava tão calmamente, que parecia medir,
analisar e meditar sobre cada palavra que dizia...

- É... das invenção dos homi, a que mais tem sintido é o abraço.
O abraço num tem jeito di um só aproveitá!
Tudo quanto é gente, no abraço, participa uma beradinha...
Quandu ocê tá danado de sodade, o abraço de arguém ti alivia...
Quandu ocê tá cum muita reiva,
vem um, te abraça e ocê fica até sem graça de continuá cum reiva...
Si ocê tá feliz e abraça arguém, esse arguém pega um poquim da sua alegria...
Si arguém tá duente, quandu ocê abraça ele, ele começa a miorá,
i ocê miora junto tamém...
Muita gente importante e letrado já tentô dá um jeito de sabê purquê qui é qui o abraço tem tanta tequilonogia, mas ninguém inda discubriu...
Mas, iêu sei! Foi um ispirto bão de Deus qui mi contô...
Iêu vô contá procêis u qui foi quel mi falô:
O abraço é bão pur causa do Coração...
Quandu ocê abraça arguém, fais massarge no coração!...
I o coração do ôtro é massargiado tamém!
Mas num é só isso, não... Aqui tá a chave do maió segredo de tudo:
É qui, quandu nois abraça arguém, nóis fica cum dois coração no
peito!...
INTONCE... UM ABRAÇU PRÔ CÊ QUI É MEU(MINHA) AMIGU(A)!!!!
(autor desconhecido)
Relembrado por Mário Wernek.

Aconteceu ontem... Abertura da Semana do Meio Ambiente SL

Aconteceu ontem às 19 horas no auditório da Casa da Cultura, a abertura da Semana do Meio Ambiente  em Sete Lagoas. A palestra do presidente da Comissão do Meio Ambiente, Mário Werneck (comentarista da rádio Bandeirantes), sobre a “Gestão Integrada do Território”   para mim, antiga "Gestão Participativa" foi magnífica   e  a do Gerente do Monumento Natural Estadual Peter Lund, Mário de Oliveira, acerca das “Unidades de Conservação" não ficou a desejar. Hoje às 19:30H,  o tema será “Licenciamento Ambiental”, com o professor e ex-procurador da Fundação de Meio Ambiente, Joaquim Moreira Filho; às 20:30H, a engenheira, arquiteta e professora, Mônica Peixoto, fala dos “Impactos Ambientais Urbanos no Carste”.
Ps: Aproveito para agradecer a presença da Turma de Meio Ambiente, Módulos 2 e 3, da Turma de Mecânica e dos professores, Gustavo Ganzaroli Mahé, Rodrigo e Luciana Nogueira do SENET. Valeu pessoal!