15 de jun de 2011

Lagoa da Chácara... Questão de essência II

Fui questionada pelo aluno RRS ( TMA), sobre o provável "esfriamento"  do assunto "Lagoa da Chácara" na mídia... e pelo aluno CB(TCC) , se estou sendo "coagida" a falar sobre o mesmo assunto.
Posso dizer que não houve "esfriamento", a essência é a mesma, garanto!!! Quanto a ser "coagida", bem... se fui,  não entendi.

13 comentários:

Manuela d+ disse...

O que mais encanta em você é seu poder de sedução.Ser sua aluna é estar preparada para vida aqui fora é acreditar que podemos ajudar a construir um mundo melhor. Você é 11!
Manu

Ramon Lamar disse...

O assunto Lagoa da Chácara é igual aos pirarucus... de vez em quando vem à tona... mas na maioria do tempo corre submerso. Quanto a ser "coagido" a falar sobre o assunto, eu também não entendi. Falo sobre o assunto, como você também, por convicção própria.
Abração!!!

Matheus Fernandez disse...

Caros professores, vocês são orgulho para nós. Matheus

Alê Casarim disse...

Quanta responsabilidade!!! Respondendo a outro aluno LF, que perguntou sobre os problemas que poderão se tornar eminentes caso a área venha ser condomínio... registro alguns: 1) Comprometimento da fauna e flora local; 2) Terreno suscetível a abatimento do solo 3) Impermeabilização de área de recarga da água pluvial; 4) Uso do Córrego do Diogo como jusante; 5) Lagoa da Chácara privatizada; 6) Área institucional do terreno em escarpas; 7) Fragilização de todo um ecossistema; 8)Perda parcial da maior área verde da cidade 9)Aumento da temperatura 10)Perda do Cartão Cênico da cidade...entre outras.

Anônimo disse...

Obrigado professora, pode citar meu nome sem problema. Também não acredito que o poder publico vá nos apunhalar pelas costas, só faltava isto em Sete Lagoas. Abração, Luiz Felippe

Matheus Fernandez disse...

Os prisioneiros coagidos ficam em silêncio na cela, quando ganham a liberdade gritam aos 4 ventos.Se foram coagidos que bom, pois quando estiverem a frente, no campo de batalha, estarão mais fortes e poderão ter uma chance a mais a vitória. Digam aonde devemos ir, que daremos apoio e protegeremos a retaguarda dos que lutam por um planeta melhor. Parabéns Ramon Lamar, Alê Cassarim, Paulinho Boidamanta, Gustavo Adesa, SÍlvio Adesa, Alesandra Lisboa da SEMMA, Tomás da Embrapa, Darvissom do Imac, Professora Mariza, Pessoal do Saúva, enfim, todos que colocam a cara sem medo de serem "coagidos" na cidade. Vocês são dignos do nosso respeito e apoio.
Matheus

Ramon Lamar disse...

Puxa, Matheus, abração para você.

Matheus Fernandez disse...

Sem demagogia Ramon, falo de coração! Vocês deram impulso ao que ficava retido no meu peito. Gritava sozinho na minha comunidade agora ecou o que vocês dizem. Obrigado e força a vocês para que nunca desistam de lutar.
Matheus

Alê Casarim disse...

Matheus,

Você sempre tão delicado...agradeço o carinho.
Abraços,
Alê

Paulo do Boi disse...

Nossa Matheus!

Quanta alegria ver seu comentário. É por causa de pessoas como você que nosso grau de responsabilidade aumenta. Acredito em você da mesma forma. Você também tem seguidores e eu me tornei um a mais...
Um grande abraço
Paulinho do Boi

Anônimo disse...

Nós agradecemos. Pessoas com alto grau e de tamanha qualidade, defendendo o que resta em área verde - Sete Lagoas a Lagoa da Chácara.
A cidade agradece a coragem de todos.
Apóio vocês!

Ciro Vieira
B. D. Dora

Anônimo disse...

A quantas andas o projeto do paradisíaco Boulevard Santa Helena? Nesse momento em que há o silêncio entre as partes envolvidas é um tanto quanto temeroso. Será que não seremos surpeendidos com a emissão da licença prévia para o empreendimento?? Durante todo esse processo... não vi a atuação do Ministério Público, sendo que é desnecessário ressaltar a importância ambiental da área, além da lagoa da Chácara, estar devidamente (legalmente) instituída com uma das sete lagoas (patrimoniadas) que dão nome a cidade, tá aí a importância cultural. Temos um Promotor de Justiça, que é o Curador do Meio Amebiente e do Patrimônio Histórico cultural, que ainda não deu as caras nesse processo.
Sinto que a liberação do projeto (que é quase certa, infelizmente) irá culminar na morte da lagoa, para a visitação pública, como aconteceu com a Lagoa José Fêlix, que toda cercada de propriedades particulares. Medo, é o sentimento que exprime o que estou sentindo.
Apesar disso, podemos observar a atuação da Alessandra Casarim e do Sr. Ramom Lamar são dois exemplos de pessoas realmente envolvidas e que defendem a questão ambiental, baseados em conhecimentos técnicos e nada de amadorismo, dentre outras pessoas. É muito bom saber que ambos são professores, e que difundem o conhecimento e ajudam a formar cidadãos mais (ambientalmente) conscientes.

Glênio

Alê Casarim disse...

Obrigada Glênio pelo carinho de sempre...e pela sua força que não nos deixa amolecer... Tem muitas outras pessoas trabalhando muito
com o mesmo objetivo: A realização do Parque Lagoa da Chácara. Continuamos e não vamos desistir tão fácil...
Realmente, nossos representantes não se fizeram atuantes como gostaríamos...poucos vestiram "de verdade" a camisa da área....Acho pouco provável que saia a liberação do projeto...Penso, que não gostariam de ver "Sete Lagoas" na mídia de uma forma tão negativa não acha??? Não ficaria bem. Porque uma coisa garanto: Calados e de braços cruzados, nós não vamos ficar! Volte sempre!
Abraços, Alê