28 de mar de 2011

PRÊMIO = A MELHOR IDÉIA DO ANO

O Hospital "MÁRIO PENNA" em Belo Horizonte, tem um  projeto sensacional que fará um ano no dia 08/04/2011...É o "DOE PALAVRAS".

Funciona assim: você acessa o site
e escreve uma mensagem de otimismo, amor, fé e esperança. Sua frase vai aparecendo em um telão instalado na sala de quimioterapia para que os pacientes leiam durante o tratamento.
Posso garantir...Funciona mesmo!!!
A campanha ganhou (prêmio único) o Yahoo Big Idea Chair 2010, por ser a melhor idéia do ano.

A quem interessar conhecer...O Hospital Mário Penna está localizado a Avenida Churchill, 232 - Santa Efigênia, Belo Horizonte - MG, CEP 30260-080 Tel(0xx)31 3489-6600
Valeu  pessoal!!!

27 de mar de 2011

DIA DO CIRCO!!!

E que rufem os tambores e se acendam as velinhas! Em 2011, os Doutores da Alegria completam 20 anos de fundação.  O aniversário é só em setembro, MAS HOJE NO DIA DO CIRCO...IMPOSSÍVEL NÃO ME LEMBRAR DELES... Também referencio hoje,a Trupe "Patrulha da Alegria " Sete Lagoas que faz um belíssimo trabalho no HNSG.. PARABÉNS A TODOS OS PALHAÇOS DE PLANTÃO!

Aproveito para reforçar , sobre a utilização do recurso ao incentivo fiscal da Lei Federal de Incentivo à Cultura, a Lei Rouanet,  para que este projeto  possa caminhar sem "cambalhotas ou mágicas" em busca de novos sorrisos.
 
Foto: Alê

Viajando...

O simples pode ser belo!!!

                                                                                             Ademir Martins-Marinha

25 de mar de 2011

Hora do Planeta, SÁBADO!!!

No próximo sábado, a partir das 20h30, você já pensou o que vai fazer enquanto as luzes estiverem apagadas, durante a Hora do Planeta?  Que tal reunir a família, convidar os amigos, juntar a criançada...brincar de sombra...ver a lua...papear na calçada...jantar a luz de velas...dormir mais cedo.
...Pelo menos 81 cidades brasileiras apagarão neste sábado as luzes de seus principais monumentos durante uma hora para se somar à Hora do Planeta, uma campanha da organização ambientalista WWF para mostrar o apoio global à luta contra a mudança climática.
A iniciativa deixará às escuras pontos turísticos, como o Cristo Redentor, a praia de Copacabana, o Jardim Botânico de Curitiba, o paredão da hidroelétrica de Itaipu, a estátua de Iracema de Fortaleza e o estádio Pacaembu de São Paulo.
As outras capitais brasileiras que confirmaram até o momento, que deixarão seus principais monumentos no escuro são: Aracaju, Brasília, Campo Grande, Curitiba, Fortaleza, Goiânia, Natal, Palmas, Recife, Rio Branco, Teresina e Vitoria.
Apoio esta idéia iluminada!

Um site imperdível…

Vale a pena mostrar...
Esse site  mostra muitas fotos de escravos logo após a libertação.
Eles podiam ser fotografados mas não podiam sorrir... não foi preciso...os olhos nos mostram muito mais, do que apenas mais um movimento muscular.
Fantástico!!!Emocionante...

Fila no Banco??? 20 minutos???Lei Estadual???

Passado o estress, quero compartilhar a minha tarde da sexta-feira anterior...

Cheguei ao Banco Bradesco por volta das 13:40H para ser atendida pelo caixa...
Em pé, contei 39 pessoas na minha frente...foram 51 minutos de longa espera... Meu celular neste período, chamou por 4 vezes (a vida continua lá fora...temos funcionários, família, enfim ....) conversei com o rapaz que se encontrava atrás ( precisava garantir o meu lugar na fila...), para que pudesse atender do lado de fora do banco, já que não poderia fazê-lo na área interna. Detalhe:  chovia . Quando finalmente passei pela linha de chegada para ser atendida pelo caixa, este não resolveu o meu problema, pediu que eu procurasse o caixa  ao lado, que pegasse outra senha e aguardasse...Pedi de volta a senha que havia lhe dado e ele disse que não poderia... Precisava da senha (Hamm???...). Prevendo a morosidade que poderia repetir no próximo atendimento, me evidenciei apertando por duas vezes a retirada das senhas ( 1 para o atendimento e outra para garantir ). Lá se foram mais 2:23H de espera... Neste período, já me encontrava no TOP do limite...( o celular continuava  a chamar...para agravar ainda mais meu estress). Liguei imediatamente para um advogado disposta a abrir um processo contra o dito banco ( que era apenas mais um, pois eventualmente não tenho muito sucesso neste quesito nas outras agências também). Ele me aconselhou a adquirir provas...Nomes de pessoas que pudessem provar que fiquei lá por todo este período...Aff!!!
Quando perceberam que eu, não estava confortável com a situação, me encaminharam ao segundo andar...aonde fui prontamente atendida...em uma sala VIP, às 17:03H. Perguntei aonde se encontrava o responsável pela área jurídica do banco e fiz minha queixa. Ele me disse que a lei dos 20 minutos para espera na fila dos bancos é uma lei estadual e não vigora em MG. Tudo resolvido??? Não.
Fiquei imensamente nervosa e fui para casa tentando cuspir todos os marimbondos pelo caminho...
Bancos têm funcionários  suficientes para atender dignamente o público, pelo menos deveriam....porém penso eu, os mesmos devem ser desviados para outras funções mais lucrativas, tais como vender seguro por telefone, angariar mais clientes,oferecer cartões, etc. etc., enquanto os idiotas dos clientes ficam na fila. Esta aqui não fica mais… Cada vez que entrar em um banco, seja qual for , pedirei a senha com o horário e vou reclamar sim!!!..

23 de mar de 2011

ISTAS...aos 40??? Aff!!

Todo ano a mesma peregrinação. Ginecologista,  oftalmologista, dentista...
Mas um dia, resolvi incluir um "ISTA" novo na minha odisséia....
Um DERMATOLOGISTA... Já era hora de procurar uns creminhos mágicos para tentar retardar ao máximo as marcas da inevitável entrada nos ENTA.
Na verdade, sentia-me espetacular. Tudo certo.
Ninguém podia cantar para mim a ridí­cula frase da Calcanhoto 'nada ficou no lugar....'
Mas não sei o que deu no espelho lá de casa, que resolveu, do dia para a noite, tomar ares de conto de fadas. Aliás, de bruxas. E mostrar coisinhas que nunca haviam aparecido (ou eu não havia notado?).
Pontinhos azuis nos tornozelos, pintinhas negras no colo, nos braços, bolinhas vermelhas nem conto aonde... olheiras mais profundas...
Como assim???
Assim... Sem avisar nem nada.
De repente, surgiu  e pronto.
Ah, não! Isso não vai ficar assim.
Um "ista" novo na lista do convênio.O melhor.
Queria o melhor especialista de todos os "istas"!
Achei.
Marquei. E fui tão nervosa quanto para um encontro 'bem intencionado' daqueles em que a gente escolhe a roupa íntima com cuidado, que é para não fazer feio.... nem parecer que foi uma escolha proposital... sabe como é, né?
Pois sim. O sujeito era um dermatologista famoso.
Via e cutucava a pele de toda a nata da cidade...
Assim, me armei de humildade.
Disposta a mostrar cada defeitinho novo que estava observando, através do maquiavélico e ex-amigo espelho de meu quarto.
Depois de fazer uma ficha com meus dados, o 'doutor' me olhou finalmente nos olhos, e perguntou:
O que lhe trouxe aqui?'
Fiquei vermelha como um tomate. E muda.
Ele sorriu e esperou.
Quase de olhos fechados, desfiei minhas queixas.
Ele observou 'in loco' cada uma delas, com uma luz de 200wtz e uma lupa...
E começou o seu diagnóstico.
As pintinhas são sinais do Sol, por todo o Sol que já tomou na vida. Com a IDADE (tóin!) elas vão aparecendo, cada vez mais numerosas. Vai precisar de um protetor solar para sair de casa pela manhã, mesmo sem ir à praia. Para dirigir inclusive. Braços e pernas e rosto e pescoço.
E praia? Evite. Só de 6 às 10 da manhã, sob proteção máxima, guarda sol, óculos e chapéu. Bronzear-se, nunca mais.'
-Ahmmm... (a turma só chega às 11:00 !!!!)
-'Os pontinhos azuis são pequenos vasos que não suportam a pressão do corpo sobre saltos altos.Evite. Use sapatos com solado anabela ou baixos, de preferência. Compre uma meia elástica, Kendall, para quando tiver que usar saltos altos.
-Ahmmmaaaa... (Kendall??? E as minhas preciosas sandalinhas???)
-'As bolinhas vermelhas, aquelas.... são normais, por causa do calor. Para evitá-las use mais saias que calças. Evite o jeans e as calcinhas de lycra. As de algodão puro são as melhores... E folgadas...'
- Ahmnunght?? ?? (e pude 'ver' as de minha mãe, enormes na cintura, de florzinhas cor de rosa..... vou chorar!).
- 'As olheiras são de família. Não há muito que fazer. Use esse creminho à noite, antes de dormir e procure não dormir tarde. Alimentação leve, com muita fruta e verdura, pouca carne e muito peixe. Nada de tabaco, nem álcool... Nem café.'
E então a histérica aqui­ começou a rir...
Agradeci, peguei suas receitinhas e saí­ rindo, rindo....
Me dobrando de tanto rir!
No carro comecei a falar sozinha...
Tudo o que deveria ter dito e não disse:
'Trabalho muito, doutor,... muitas noites vou dormir às 2h, escrevendo e lendo.
Bebo socialmente e não fumo, mas tomo café. Saio pelas noites de boemia com os amigos e seus violões para as serenatas de lua cheia... E que noites!!!!
Adoro os saltos, principalmente nas sandálias fininhas. Impossível a meia elástica(argh!!). Calcinhas de algodão? E folgadas??? Adoro as justinhas e rendadas... E não abandono meu jeans nem sob ameaça de morte!!! É meu melhor amigo!!!!
Dormir lambuzada de creme? Neste calor? E minhas duchas frias com sabonete Johnson para ficar fresquinha como um bebê, cada noite?
E nada de praia??? O senhor está louco é??? Endoideceu foi??? Moro no Recife, com esse mar e tudo...E tenho só 40 anos....
Meia vida inteira pela frente!!!
Doutor Fulustreco, na minha idade não vou viver como se tivesse feito trinta anos em um!!!
Até um dia desses tinha 39...
E agora em vez de 40 estou fazendo 70???
Inclua aí na sua lista de remédios... para as de 40 a 60, MEIA LUZ...
Acho que é só disso que eu preciso.
Um bom abajur com uma luz de 15wts...
E um namorado que use óculos...
É isso... só isso!!! Entendeu????'
Parei no sinal e olhei de lado... e um cara de uns 25 anos piscou o olhou para mim. Ah... e ele nem usava óculos!
Nunca fiz o que me recomendou o filistreco ...
Minhas olheiras são parte de meu charme..
E valem o que faço pelas noites a dentro... Ah!!! se valem!
As bolinhas vermelhas desapareceram com uma solução caseira de vitamina A, que quase todas as mulheres usavam e eu não sabia, até que contei minha historinha do 'bruxo mau'.
Os sinaizinhos estão aqui... sem grandes alardes... e até que já acho bonitinho.
O espelho é muito menor... o outro, eu dei a minha filha.
E meu namorado diz que estou cada dia mais linda! Principalmente quando estou de saltos e rendas, disposta a encarar uma noite de vinhos e música.
É claro que ele usa óculos.
Mas quando quero ficar fatal, tiro os seus óculos... e acendo o abajur.
'No mundo sempre existirão pessoas que vão te amar pelo que você é, e outras, que vão te odiar pelo mesmo motivo.
Acostume-se....
O melhor ‘ISTA’ é ser OtimISTA
...(desconheço a autora desta pérola)

20 de mar de 2011

Outono -São as águas de março fechando o verão / É a promessa de vida no meu coração ...Tom Jobim

Outono - Momento ideal para desfolhar rancores, mágoas, orgulho e desamores da árvore da vida...

É hora de escolher um lugar tranqüilo para esta árdua tarefa...

Imagine-se como uma árvore e escolha carinhosamente quais serão as folhas que deverão ser arrancadas dos galhos.
Assim como na natureza, observe as que estão caindo e as que estão prontas a cair.
É hora de desfazer das neuroses de estimação...Das palavras lançadas...Dos momentos difíceis.
Desamarrar os arames é o primeiro passo, marcas ainda ficarão, mas deixar que novos ramos brotem é o melhor caminho...
Permita que o vento balance suas folhas e deixa-as ir.
Algumas ainda irão persistir, é chegada a hora de agir como um jardineiro experiente... Perceba, se as folhas que ficaram poderão sombrear e garantir a qualidade de seus frutos...Observe se mesmo depois desta faxina, alguns galhos mais grossos, ainda precisarão ser suprimidos.
Agora, é se ver no espelho da alma.
Pode parecer neste momento, que não seja a mais bela das espécies, que mais folhas do que você imaginava no início, tiveram que ser arrancadas ainda carnudas... e doeu...
Mas começar de novo, assim como uma nova estação, fará de você um novo homem e a oportunidade da brotação de folhas sadias, será sem sobra de dúvida, muito maior do que no início do processo.
Alessandra Casarim

18 de mar de 2011

Mio Nonno, mio Grande Patrimonio

Lembro-me bem... Quando criança “subíamos” a Serra de Divinésia, rumo a Cachoeira de Senador Firmino zona da mata de Minas Gerais, com toda a família em uma Rural Willys 1960.
Meu avô “Hial”, era o que mais se divertia... Levava suas varas de pescar, a maleta de anzóis, a conga azul e duas bóias, uma delas adaptada por ele para satisfazer seus quatro netos, eu a única menina até então... Era o nosso bote salva vidas particular... A outra bóia, era de isopor azul, ficava presa em seu peito. Eu não enxergava naquela época, quão engraçado meu avô ficava usando aquelas tranqueiras, mas quanto herói ele foi para a nossa infância. Minha vó, ficava encarregada de levar o pão com carne cozida, a toalha de piquenique e a cesta de coisas gostosas... O doce de leite branco era o que eu mais gostava. Formiga desde sempre.

Nossos pais nos confiavam ao nosso Nonno, que assim que chegava à cachoeira escolhia o melhor lugar para ficarmos. Ele utilizava uma lona verde para cobrir o espaço e garantia, na sua limitação em materiais de acampamento, o miglior weekend.

Lembro-me muito bem... Tivemos uma infância feliz... Plantamos árvores... Catamos sementes... Escorregamos na cachoeira com o nosso bote e nos barrancos de terra vermelha com o papelão que protegia o assoalho da rural. Nesta época, identificávamos pelo canto, qual pássaro estaria por perto... Os micos, os esquilos e as cobras d’água também faziam parte deste cenário bucólico de final de semana no “interior do interior”...

Não tínhamos os brinquedos perfeitos, os quartos solitários e as babás eternas... Simplesmente éramos felizes com nossos brinquedos criativos, em nossas camas comunitárias e com nossa família por perto.

É possível que a mudança de valores nos dias modernos, tenha diminuído a importância da criação dos nossos filhos. Em dias de tanto materialismo, a sensibilidade para perceber as necessidades fundamentais de uma criança fica ofuscada pelo brilho do profissionalismo que nem sempre vale a pena se comparado com o sucesso na construção de uma família bem estruturada.

Não podemos deixar de refletir e adaptar nossas vidas em função das de nossos filhos, afinal pessoal, nós que os escolhemos. Ainda há tempo antes que a vida lá fora os adote. Tenho certeza que nós não almejamos isto, apenas não tivemos tempo para perceber o que estava acontecendo e que no dia de amanhã poderá ser tarde demais.
Non perdere tempo!

17 de mar de 2011

CHUVA 16/03/2011 De novo...NADA!

 Pessoal, as fotos foram tiradas pelo celular...
Foto : Alê
                                              Av. Castelo Branco - Sete Lagoas MG



                                                                          Foto : Alê
                            Próximo ao Parque de Exposições / Sete Lagoas MG

16 de mar de 2011

14 de mar de 2011

Japão Místico - Amém!

REUTERS/KYODO
Não postarei  neste blog, fotos do Tsunami no Japão carregando, prédios, casas, carros, pessoas, navios e trens. 
Quero registrar apenas a pacividade deste povo centrado e místico, que ficam do outro lado do planeta  clamando ao sapinho "Kaeru" para que garanta a  segurança deles na volta para casa.
Talvez seja esta a diferença...
Uma característica exclusivamente humana é a mística, o comportamento de sentir e acreditar em algo que não é perceptível aos sentidos, dedutível racionalmente ou mesmo claro emocionalmente.
No Japão o Xintô(religião tradicional) sobrevive dando provas de sua flexibilidade diante da calamidade que se abate sobre seu povo, que precisa lançar mão entre outras coisas de grande parte dos recursos naturais para se reerguer.
...Há no semblante dos japoneses um quê de tranquilidade e bondade que nos enternece.
Tudo é magia no místico país do Sol Nascente.
Existe uma passagem nas escrituras [Anguttara Nikaya (II, 37)] - a qual é freqüentemente interpretada de maneira superficial - na qual o Buda nega ser alguma forma de ser sobrenatural, mas esclarece:

"Brâmane, assim como uma flor de lótus azul, vermelha ou branca nasce nas águas, cresce e mantém-se sobre as águas intocada por elas; eu também, que nasci no mundo e nele cresci, transcendi o mundo e vivo intocado por este. Lembre-se de mim como aquele que é desperto."
Paz!!!

"Sr. Zé das Couve"

A carta a seguir - tão somente adaptada por Barbosa Melo - foi escrita por Luciano Pizzatto que é engenheiro florestal, especialista em direito sócio ambiental e empresário, diretor de Parques Nacionais e Reservas do IBDF-IBAMA 88-89, detentor do primeiro Prêmio Nacional de Ecologia.

Prezado Luis, quanto tempo.

Eu sou o Zé, teu colega de ginásio noturno, que chegava atrasado, porque o transporte escolar do sítio sempre atrasava, lembra né? O Zé do sapato sujo? Tinha professor e colega que nunca entenderam que eu tinha de andar a pé mais de meia légua para pegar o caminhão por isso o sapato sujava.

Se não lembrou ainda eu te ajudo. Lembra do Zé Cochilo... hehehe, era eu. Quando eu descia do caminhão de volta pra casa, já era onze e meia da noite, e com a caminhada até em casa, quando eu ia dormi já era mais de meia-noite. De madrugada o pai precisava de ajuda pra tirar leite das vacas. Por isso eu só vivia com sono. Do Zé Cochilo você lembra né Luis?

Pois é. Estou pensando em mudar para viver ai na cidade que nem vocês. Não que seja ruim o sítio, aqui é bom. Muito mato, passarinho, ar puro... Só que acho que estou estragando muito a tua vida e a de teus amigos ai da cidade. To vendo todo mundo falar que nós da agricultura familiar estamos destruindo o meio ambiente.

Veja só. O sítio de pai, que agora é meu (não te contei, ele morreu e tive que parar de estudar) fica só a uma hora de distância da cidade. Todos os matutos daqui já têm luz em casa, mas eu continuo sem ter porque não se pode fincar os postes por dentro uma tal de APPA que criaram aqui na vizinhança.

Minha água é de um poço que meu avô cavou há muitos anos, uma maravilha, mas um homem do governo veio aqui e falou que tenho que fazer uma outorga da água e pagar uma taxa de uso, porque a água vai se acabar. Se ele falou deve ser verdade, né Luis?

Pra ajudar com as vacas de leite (o pai se foi, né .) contratei Juca, filho de um vizinho muito pobre aqui do lado. Carteira assinada, salário mínimo, tudo direitinho como o contador mandou. Ele morava aqui com nós num quarto dos fundos de casa. Comia com a gente, que nem da família. Mas vieram umas pessoas aqui, do sindicato e da Delegacia do Trabalho, elas falaram que se o Juca fosse tirar leite das vacas às 5 horas tinha que receber hora extra noturna, e que não podia trabalhar nem sábado nem domingo, mas as vacas daqui não sabem os dias da semana ai não param de fazer leite. Ô, bichos aí da cidade sabem se guiar pelo calendário?

Essas pessoas ainda foram ver o quarto de Juca, e disseram que o beliche tava 2 cm menor do que devia. Nossa! Eu não sei como encumpridar uma cama, só comprando outra né Luis? O candeeiro eles disseram que não podia acender no quarto, que tem que ser luz elétrica, que eu tenho que ter um gerador pra ter luz boa no quarto do Juca.

Disseram ainda que a comida que a gente fazia e comia juntos tinha que fazer parte do salário dele. Bom Luis, tive que pedir ao Juca pra voltar pra casa, desempregado, mas muito bem protegido pelos sindicatos, pelo fiscais e pelas leis. Mas eu acho que não deu muito certo. Semana passada me disseram que ele foi preso na cidade porque botou um chocolate no bolso no supermercado. Levaram ele pra delegacia, bateram nele e não apareceu nem sindicato nem fiscal do trabalho para acudi-lo.

Depois que o Juca saiu eu e Marina (lembra dela, né? casei) tiramos o leite às 5 e meia, ai eu levo o leite de carroça até a beira da estrada onde o carro da cooperativa pega todo dia, isso se não chover. Se chover, perco o leite e dou aos porcos, ou melhor, eu dava, hoje eu jogo fora.

Os porcos eu não tenho mais, pois veio outro homem e disse que a distância do chiqueiro para o riacho não podia ser só 20 metros. Disse que eu tinha que derrubar tudo e só fazer chiqueiro depois dos 30 metros de distância do rio, e ainda tinha que fazer umas coisas pra proteger o rio, um tal de digestor. Achei que ele tava certo e disse que ia fazer, mas só que eu sozinho ia demorar uns trinta dia pra fazer, mesmo assim ele ainda me multou, e pra poder pagar eu tive que vender os porcos as madeiras e as telhas do chiqueiro, fiquei só com as vacas. O promotor disse que desta vez, por esse crime, ele não vai mandar me prender, mas me obrigou a dar 6 cestas básicas pro orfanato da cidade. Ô Luis, ai quando vocês sujam o rio também pagam multa grande né?

Agora pela água do meu poço eu até posso pagar, mas tô preocupado com a água do rio. Aqui agora o rio todo deve ser como o rio da capital, todo protegido, com mata ciliar dos dois lados. As vacas agora não podem chegar no rio pra não sujar, nem fazer erosão. Tudo vai ficar limpinho como os rios ai da cidade. A pocilga já acabou, as vacas não podem chegar perto. Só que alguma coisa tá errada, quando vou na capital nem vejo mata ciliar, nem rio limpo. Só vejo água fedida e lixo boiando pra todo lado.

Mas não é o povo da cidade que suja o rio, né Luis? Quem será? Aqui no mato agora quem sujar tem multa grande, e dá até prisão. Cortar árvore então, Nossa Senhora!. Tinha uma árvore grande ao lado de casa que murchou e tava morrendo, então resolvi derrubá-la para aproveitar a madeira antes dela cair por cima da casa.

Fui no escritório daqui pedir autorização, como não tinha ninguém, fui no Ibama da capital, preenchi uns papéis e voltei para esperar o fiscal vim fazer um laudo, para ver se depois podia autorizar. Passaram 8 meses e ninguém apareceu pra fazer o tal laudo ai eu vi que o pau ia cair em cima da casa e derrubei. Pronto! No outro dia chegou o fiscal e me multou. Já recebi uma intimação do Promotor porque virei criminoso reincidente. Primeiro foi os porcos, e agora foi o pau. Acho que desta vez vou ficar preso.

Tô preocupado Luis, pois no rádio deu que a nova lei vai dá multa de 500 a 20 mil reais por hectare e por dia. Calculei que se eu for multado eu perco o sítio numa semana. Então é melhor vender, e ir morar onde todo mundo cuida da ecologia. Vou para a cidade, ai tem luz, carro, comida, rio limpo. Olha, não quero fazer nada errado, só falei dessas coisas porque tenho certeza que a lei é pra todos.

Eu vou morar ai com vocês, Luis. Mais fique tranqüilo, vou usar o dinheiro da venda do sítio primeiro pra comprar essa tal de geladeira. Aqui no sitio eu tenho que pegar tudo na roça. Primeiro a gente planta, cultiva, limpa e só depois colhe pra levar pra casa. Ai é bom que vocês e só abrir a geladeira que tem tudo. Nem dá trabalho, nem planta, nem cuida de galinha, nem porco, nem vaca é só abri a geladeira que a comida tá lá, prontinha, fresquinha, sem precisá de nós, os criminosos aqui da roça.

Até mais Luis.

Ah, desculpe Luis, não pude mandar a carta com papel reciclado pois não existe por aqui, mas me aguarde até eu vender o sítio. Ah bão... sê vai vê, vou fazê tudim iguazim a ocê!

(Todos os fatos e situações de multas e exigências são baseados em dados verdadeiros. A sátira não visa atenuar responsabilidades, mas alertar o quanto o tratamento ambiental é desigual e discricionário entre o meio rural e o meio urbano. Como disse aos meus alunos, cobrar é muito fácil difícil, é dar o exemplo.)
Alessandra Casarim

ECÓTONE

MATA ATLÂNTICA
Área original – 15% território nacional
Atualmente 7% cobertura original
Uma das mais importantes áreas da biodiversidade do planeta - Reserva da Biosfera

CERRADO
Área : 196.776.853 ha.
2 milhões de km2 do território brasileiro
23,1% do território brasileiro (equivale à soma das áreas da Espanha, França, Alemanha, Itália e Inglaterra)
57% da área já foi completamente destruída.

O QUE MAIS PRECISAMOS SABER?

11 de mar de 2011

Google cria página de informações sobre vítimas do tsunami no Japão

Página permite compartilhar e buscar informações sobre pessoas que estavam nas cidades atingidas pelo desastre
O Google disponibilizou um site para que internautas do mundo todo possam compartilhar e buscar informações sobre vítimas do  tsunami no Japão, decorrente de um terremoto de 8,9 graus de magnitude que atingiu a costa nordeste do Japão neste sexta-feira (11).

A ferramenta, chamada Person Finder: 2011 Japan Earthquake , está disponível em inglês e japonês. O internauta encontra dois botões "Estou procurando por alguém" e "Tenho informações sobre alguém". No primeiro, basta digitar o nome da pessoa para localizar registros deixados por outros internautas. Já no segundo botão, é preciso informar o nome e sobrenome da pessoa e deixar uma mensagem com as informações sobre ela.
O Google informa na página que todos os dados informados por meio do site ficarão visíveis a qualquer pessoa na internet. Além disso, alerta que a equipe do Google não checa as informações fornecidas pelos usuários. Não é preciso ter cadastro no Google para usar o site, nem para inserir a ferramenta em outros sites.
www.tecnologia.ig.com.br/noticia

3ª Mostra Jovens Designers

Novas idéias para o design, criadas por estudantes e profissionais recém formados de todo o país, estão reunidas na 3ª Mostra Jovens Designers, que iniciou em São Paulo no dia 9 de setembro de 2010 e finalizará no dia  16/03/2011,  no Ponteio Lar Shopping em BH.
Mesa em formato de gota, colchão multifuncional estão entre os 56 projetos em exposição assinados por 109 jovens de 42 instituições brasileiras.
Tem o apoio da Bienal Brasileira de Design.

GotaDesenvolvido pelos designers Ana Patrícia Wolinger e Rafael A. Buhl, da Faculdade Barddal de Artes Aplicadas, o projeto Gota é direcionado a crianças de 3 a 7 anos. Trata-se de uma mesa de desenho compacta que pode ser utilizada em escolas, creches, brinquedotecas ou em casa
ColchãoColchão, rede, pufe ou poltrona. Fica a critério do usuário escolher a função do projeto Nas Nuvens, desenvolvido pela designer Natalia Petry, do Centro Universitário La Salle – Unilasalle.

Vale a pena conferir!!! Fica a dica.

10 de mar de 2011

X Congresso de Ecologia"Ecologia e Gestão Ambiental"

18 a 22 de Setembro de 2011 São Lourenço, MG

A Sociedade de Ecologia do Brasil tem o prazer de anunciar o X Congresso de Ecologia do Brasil. Os participantes que forem sócios em dia com a SEB terão desconto na inscrição para o congresso. Os interessados poderão se filiar à SEB no momento da inscrição no congresso. Para maiores informações sobre a SEB, visite o site da sociedade: www.seb-ecologia.org.br e informações sobre o congresso: contato@seb-ecologia.org.br.

8 de mar de 2011

Carnaval de rua...tudo de bom!

Valeu Pessoal!!!

Vamos lá pessoal! 8 de março - terça-feira

Praça da Feirinha, Lagoa Paulino...

17h - Desfile Bloco Boi da Manta.
18h - Desfile Blocos Piratas do Samba, Boka Loka, Pererê e Estrela Vermelha
 Império Verde e Branco vai desfilar às 21 horas
19h às 23h30 - Shows com o Grupo Xorô e Banda Samba Gol.

Sobre Mulheres

Ser mulher é acreditar sempre!
É ... Seguir em frente quando todos param!
Acariciar e dar colo!
Dividir-se em muitas sem deixar de ser uma, a mais importante!
                                                                                                   Madre Tereza de Calcutá

6 de mar de 2011

A CHUVA e o TEMPO

Ah!!!.....que chuva BOA!
....
Quando pequena lááááá.......em Ubá a chuva, fazia parte da nossa borbulhante criatividade infantil.
Para nós da Rua Manuel Casal, era a  hora do banho dos anjos, São José fazendo faxina ou ainda, porque Deus estava zangado e por isto colocado todas as crianças de castigo.
Pode?
Mas nada disso impedia nossa brincadeira, diante deste  maravilhoso presente. A chuva!
Corríamos, ficávamos como dizia meu avô "pulcini bagnato"".
Nos tornamos adultos.... É... O tempo passa!!!
 Por que neste momento vemos  a chuva como estorvo?
Chegar molhado?
Pura displicência.
 Filhos molhados então, nem pensar! ... Podem gripar.
 "Tadinhas" das crianças de hoje...
Neste momento, a chuva não tem mais o seu romance, apenas atrapalha a vida de todos.
E a vida???...
Continua passando.
Hoje novamente...
Ela, a CHUVA é bem vinda!
Hora de dormir então,...é gostoso dormir ao som da chuva...
 é  reflexão, é calma, é prazer.
Ainda...
É energia boa!
Aquela que tranquiliza e nos alimenta para o dia de sol.
Ah! A chuva...
Por que será que ela mudou tanto?
Reformulando....
Ah! Por que será  que  eu mudei tanto? ...

HIPOCRISIA

                   No Carnaval, o Brasileiro aplaude, imita (veste a fantasia) e consagra os homossexuais.
Por que no restante dos dias há tanta violência contra eles?
Quem neste planeta tem o direito de dizer o que é certo ou errado?
Existe o errado?
Quem somos nós para julgar?
É necessário julgamento?
Diga-me o porquê da HIPOCRISIA?
Imagem: Sem referência

Capa da VEJA - Edição da semana (nº 2207 9 de março de 2011)

EI, VOCÊ AÍ, ME DÁ UM PARTIDO AÍ...

Está passando da hora de acabar com a folia da política brasileira, um desfile de fantasias com enredo surrealista

5 de mar de 2011

Deixa a vida me levar....

Quem me conhece, sabe o perrengue que passei a exatamente 1 ano atrás...
O que poderia dizer, agora???
!!!
Sou mais feliz hoje do que antes...COM CERTEZA!

"Meus dias de choro agora já eram

Eu tive uma mudança de filosofia

Aproveito cada dia conforme eles vão aparecendo para mim

E eu não vou me levar tão a sério assim"

(Joss Stone)

SE BEBER NÃO DIRIJA!

4 de mar de 2011

Ainda tão atual!!!


UM OLHAR SOBRE O FUTURO
Sete Lagoas fará 141 anos de emancipação política (independência de outros municípios, autonomia municipal). A cidade está localizada a 70 km da capital mineira, Belo Horizonte. Situada em local privilegiado, entre a influência da Mata Atlântica e do Cerrado. Além das Sete Lagoas que tornam a cidade um pólo de atração turística, está localizado na Serra de Santa Helena a 4 km do centro da cidade, o Parque da Cascata. Área de 295 hectares de mata nativa, com reserva de fauna e flora. Faz parte do seu cenário,   um lago artificial  de 450 metros de diâmetros cercado por mata virgem. No interior da mata, há uma trilha que dá acesso a cascata e ao mirante, local adequado para apreciar sua beleza e meditar junto a este santuário ecológico. Outra grande atração de Sete Lagoas são suas grutas de beleza rara. Em especial, a Gruta Rei do Mato com suas estalactites e estalagmites. A Gruta rei do Mato,está localizada às margens da BR 040 junto ao trevo de acesso à cidade de Sete Lagoas. O município é um dos mais desenvolvidos da região, está em constante crescimento e conta com grandes empresas que vêm se instalando no local. Sua área de influência chega a atingir mais de 400 mil habitantes, com um potencial de consumo de aproximadamente R$ 1bilhão/ano. Tudo isto, parece fazer de Sete Lagoas um sonho de cidade para viver e criar filhos. Tudo que qualquer cidadão comum almeja em uma cidade do interior paz, tranqüilidade e futuro promissor. Foi este anúncio, que fez com que Sete Lagoas começasse a crescer desenfreadamente, rumo a um colapso geral. As construções sobem a Serra de Santa Helena áreas estas, de APA e APP . Esta intervenção antrópica, não sofre nenhum abalo sísmico de quaisquer órgãos públicos. Nosso  cartão postal muda a cada dia. As Lagoas estão sujas e mal cuidadas. O que vemos, são margens totalmente tomadas de mato, sem qualquer sinal de vegetação nativa ou de interesse. Na Lagoa da Boa Vista, bancos e brinquedos quebrados, passeios esburacados, iluminação precária e moradores que não se atrevem a passear no local com seus familiares, depois das 19h. O problema ganhou dimensão de “calamidade” com a morte de peixes. As causas, seriam o lançamento de esgoto na lagoa ocasionando, baixo índice de oxigenação da água. Falta planejamento.!!! Quanto ao trânsito de veículos no centro da cidade, estacionamento, coisa rara! Andar na calçada então, sem chances! O crescimento demográfico aumenta desordenadamente. Desenvolver projetos de recuperação e revitalização da cidade, é o que  esperamos da nova gestão administrativa. Sem estes estudos prévios, relatório de impacto ambiental e sem o acompanhamento de técnicos especializados não  conseguirão restaurar as áreas verdes do município o que não favorecerá a recuperação da fauna e da flora local. Elaborar projeto paisagístico e urbano para ruas e praças, criar reservas biológicas para preservação e pesquisa da biodiversidade e firmar convênio com órgãos especializados para implantar projeto de assessoria junto à Prefeitura em matéria ambiental e urbanística, é a saída para reanimar nossa cidade. Investir na qualidade de vida dos setelagoanos é investir em infra-estrutura social, cultural e ambiental. É o presente que a cidade espera receber, em comemoração aos seus 141 anos. É preciso que poder público,  empresarial, todos nós enfim, abracemos esta causa. Somente assim, construiremos uma cidade melhor para  vivermos. Envolver todos na tarefa de proteger o meio ambiente urbano, é o grande desafio. É a condição essencial para que uma nova/velha cidade, volte a ser reconstruída sob uma nova película baseada em consciência, cidadania e solidariedade, para que não se constitua apenas, de uma contínua e interrogada esperança.
Matéria editada no Jornal Tribuna  24/11/2008
Alessandra Casarim Corrêa

2 de mar de 2011

Acontece em Sete Lagoas...

Foto: Alê

Foto: Alê
Rua Chiquinha Avelar, Bairro Progresso, Sete Lagoas

Eternizando...Sete Lagoas

Foto:Alê
Foto: Alê
Foto: Alê

"A civilização é um bem invisível porque inscreve seu nome nas coisas",


E suas últimas palavras antes de embarcar na missão final e fatal: "Se voltar, o que será preciso dizer aos homens?"

Ele escreveria que "durante séculos e séculos a minha civilização contemplou Deus através dos homens. O homem era criado à imagem de Deus. Respeitava-se Deus no homem. Esse reflexo de Deus conferia uma dignidade inalienável ao homem", para concluir que "as relações do homem com Deus serviam de fundamento evidente aos deveres do de cada homem consigo próprio ou para com os outros".

"Havia, em algum lugar, um parque cheio de pinheiros e tílias, e uma velha casa que eu amava. Pouco importava que ela estivesse distante ou próxima, que não pudesse cercar de calor o meu corpo, nem me abrigar; reduzida apenas a um sonho, bastava que ela existisse para que a minha noite fosse cheia de sua presença. Eu não era mais um corpo de homem perdido no areal. Eu me orientava. Era o menino daquela casa, cheio da lembrança de seus perfumes, cheio da fragrância dos seus vestíbulos, cheio das vozes que a haviam animado."
(Antoine de Saint-Exupéry)

Sabará...

Foto: Alê

A prefeitura de Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, dá descontos no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) para pessoas que tiverem pés de jabuticaba em seu imóvel comercial ou residencial.
Acreditem se quiser, mas para o dono da propriedade conseguir o desconto, o caule do pé de jabuticaba deve ter no mínimo cinco centímetros de diâmetro. O abatimento é de 5% por cada pé e cada pessoa pode apresentar no máximo cinco pés. Com isso, o desconto mínimo é de 5% e o máximo, de 25%
globo.com/G1(15/02/2011)

Parque Lagoa da Chácara ou Boulevard Santa Helena?