20 de mar de 2011

Outono -São as águas de março fechando o verão / É a promessa de vida no meu coração ...Tom Jobim

Outono - Momento ideal para desfolhar rancores, mágoas, orgulho e desamores da árvore da vida...

É hora de escolher um lugar tranqüilo para esta árdua tarefa...

Imagine-se como uma árvore e escolha carinhosamente quais serão as folhas que deverão ser arrancadas dos galhos.
Assim como na natureza, observe as que estão caindo e as que estão prontas a cair.
É hora de desfazer das neuroses de estimação...Das palavras lançadas...Dos momentos difíceis.
Desamarrar os arames é o primeiro passo, marcas ainda ficarão, mas deixar que novos ramos brotem é o melhor caminho...
Permita que o vento balance suas folhas e deixa-as ir.
Algumas ainda irão persistir, é chegada a hora de agir como um jardineiro experiente... Perceba, se as folhas que ficaram poderão sombrear e garantir a qualidade de seus frutos...Observe se mesmo depois desta faxina, alguns galhos mais grossos, ainda precisarão ser suprimidos.
Agora, é se ver no espelho da alma.
Pode parecer neste momento, que não seja a mais bela das espécies, que mais folhas do que você imaginava no início, tiveram que ser arrancadas ainda carnudas... e doeu...
Mas começar de novo, assim como uma nova estação, fará de você um novo homem e a oportunidade da brotação de folhas sadias, será sem sobra de dúvida, muito maior do que no início do processo.
Alessandra Casarim

6 comentários:

Anônimo disse...

Suas mensagens são demais...
Já pensou em fazer psicologia?
Devia.

Abração
Felícia Abreu

Anônimo disse...

Hora de mudar/

Obrigado,
Matheus

Paulo do Boi disse...

...No outono te conhecer
Primavera poder gostar
No estio me derreter
Pra na chuva dançar e andar junto
O destino que se cumpriu...

Um abraço
Paulinho do Boi

A. Claret disse...

Pois aqui começou a primavera. Bonitissima mas quem tem alergia, sofre muito. Uma coisa compensa a outra.

Abs.

Alessandra, a familia de minha mae tambem e' de origem italiano (Rufino).

Alessandra Casarim disse...

Tenho uma grande amiga em Ubá, Déborah Rufino.
Estudamos juntas no Sagrado Coração de Maria...
Saudade deste tempo!
Abraços,

Alê

Vitória Menezes disse...

Admirável é perceber literalmente na pele a diferença da temperatura nessa mudança de estação.
Hj qdo me levantei senti um discreto ventinho frio e agora enquanto leio seu blog, novamente o ventinho frio. Adoro essa estação. Tenho lembranças lindas e uma profunda saudade de meu pai, que se foi numa tarde de outono.
Saudades tbm de qdo ele chegava do trabalho na Central do Brasil e eu chegava do Ginasio Ferroviário e juntos assistiamos " agente 86". Antigo isso, mas eu tbm sou antiga.
Enfim, outono, folhas que caem,lembranças e saudade.
bjs