19 de jan de 2011

Asfalto poroso- Interessante estudo


Desenvolvido pela Escola Politécnica da USP, o asfalto poroso pode ser a melhor alternativa para frear as castástrofes ocorridas devido aos acidentes naturais.
Sãos dois tipos: um feito com placas de concreto e outro com asfalto comum misturado a aditivos. Nos dois tipos acontece uma maior retenção da água, fazendo com que ela retorne para o solo e não cause enchentes.
Os experimentos aconteceram num estacionamento da própria USP e o resultado apontou para uma absorção de 100% da água da chuva.
“A impermeabilidade do asfalto comum é uma das grandes vilãs do meio ambiente urbano, pois não permite que a água seja absorvida pela terra e ajuda a causar as enchentes. Os pavimentos que desenvolvemos são diferentes, pois são capazes de devolver parte da permeabilidade ao solo e consegue absorver a água com muita rapidez”, explica o o professor e coordenador da pesquisa José Rodolfo Scarati Martins.
Testes ainda deverão ser feitos para avaliar o tempo de desgaste do asfalto e a qualidade da água retida. A Prefeitura de São Paulo também apoia o projeto.
Lembrando que estas ações são apenas paliativas e emergenciais no controle das causas naturais. O que precisa ser feito é a conscientização ambiental.

fonte: www.usp.br

6 comentários:

Ramon Lamar disse...

Alessandra,
já existem diversos tipos de blocos de cimento do tipo "pavimento intertravado" ou "bloquetes" com características de permeabilidade de até 85%. Tais materiais já foram testados e aprovados em relação aos quesitos expostos no seu texto. Contudo, são um pouco mais caros. Aí entra a falta de consciência ambiental. Tal uso é considerado como "gasto extra" e não em "investimento na qualidade de vida". Daí o nosso déficit ambiental só vai aumentando...
Lamentável, né?

PS1.: O cidadão também só quer saber de asfalto na frente da sua casa (faz menos barulho) e o motorista também (o carro corre mais).
PS2.: Coloquei no meu blog um link para seu texto sobre Áreas Degradadas, ok?

Florestare disse...

Ramon,
O intertravado é uma ótima opção se fixados com areia ou forração verde. Quanto ao asfalto, achei interessante os estudos da USP, porque vem de encontro a população que briga por uma rua asfaltada na frente de casa...como na Rua Nações Unidas - Jardim Arizona, o asfalto anda.
Temos também como sugestão, as Pedras Portuguesas e os bloquetes, também, se assentados com areia.
Abraços,Alê

Florestare disse...

Use e Abuse do Blog. Minha casa, tua casa.

Eduardo disse...

Acho que a cultura do asfalto está mais ligada a "parceria" que as empresas produtoras já estão acostumadas a fazer com os "políticos". No meu bairro temos ainda ruas com "pedaços de pedra" que foram assentadas porque interessava ao prefeito da época. Como o serviço não foi bem executado e a cada intervenção colocam asfalto ( ou o que chamam de asfalto), cria um "problema" porque com as chuvas abre buracos e a empresa com "parceria" vem novamente consertar. Ou seja causa transtorno e sempre rende "um bocado"!
Parabéns, gostei daqui. Um abraço!

Cláudio J. Gontijo disse...

Poderia ser, também, a atenuação das "ilhas de calor".

Sou biólogo e divulgo o Verde Vida,dedicado às causas ambientais e humanas. Visite, se puder.

http://www.vervida.blogspot.com
Verde Vida.

Florestare disse...

Eduardo, seu comentário é pertinente e quanto a você, Cláudio já visitei o seu blog...Sensacional!
Abraços,
Alê