14 de jul de 2011

De quantas rodas precisamos???

Com a explosão da venda de carros... o tema, Mobilidade Sustentável ganha relevância...
A disputa por espaços nas vias de circulação, esta cada vez mais acirrada...
Penso seriamente em  trocar minhas  quatro rodas, por duas...
Sei que o corre corre desta vida agitada, não permite que possamos fazer o nosso tempo... Começarei por um dia na semana...META! Veremos quem vence... Tempo x Eu
A magrela, foi minha companheira na adolescência... Já subi metade da Serra de Divinésia com a minha pantera cor de rosa (coisa de menina)... até ganhar minha primeira moto, uma CB400 preta... Tinha que parar próxima ao meio fio para poder descer, de tão pesada que a danada era... e depois o meu primeiro fusca em 86...O tempo passa...
Como quero retroagir no tempo... penso em retornar a magrela... 
Segundo o Código de Transito Brasileiro (CTB), os equipamentos obrigatórios são a campainha, sinalização noturna, dianteira e traseira, na lateral e nos pedais, além do espelho retrovisor esquerdo e capacete ciclístico... Aff!!! Será que não ficarei parecendo uma árvore de natal em pleno agosto... Mas vamos lá, "mãos a obra"... Ou seria, "pés a obra"? Bom, de minha parte, vou tentar... 
E atenção pessoal, segundo o CTB, em seu Art. 201, o motorista das quatro ou mais rodas deve guardar distância lateral de um metro e cinquenta ao passar ou ultrapassar uma magrela... Infração média, sujeita a multa hein??? Ah!!! Só mais uma coisinha... no meu caso, como tem praticamente uns 20 anos que não pratico... sugiro acrescentar mais meio metro, ok?
Abraços pessoal!!! Alê 

12 comentários:

Paulo BIO disse...

Todos deveriam aderir.
O problema é, se esta moda pega, vão cobrar pelo número de vezes que a roda gira em torno do eixo.
De alguma forma, vão encontrar um jeito de extorquir dinheiro do pobre.
Mas, não custa tentar, vamos que vamos.

Paulo Bento

Anônimo disse...

Tô dentro.

Já aderi a algum tempo, e confesso sou defensor de carteirinha.

Abraços,

Guido Lessa

bruna r. disse...

Adoro, está é a minha meta para o próximo semestre. Argumentos para fortalece-la não faltam: além dos aqui já citados, os altos preços dos combustíveis e transporte público, que ainda por cima tem péssima qualidade. Enfim...
Vamos nessa, quem sabe organizamos uma MAGRELATA (derivada de Passeata e Carreata! Rs..)Para comemorar!!!

Alê Casarim disse...

Bruna,
Teremos que pedir, para colocarem mais suportes de estacionamento de magrelas no centro.
O que acha???
Ajuda aí no seu blog.
Bjos,
Alê

Alê Casarim disse...

A propósito, adorei a MAGRELATA...rsrsrsrs.

Anônimo disse...

Eu sou um que gostaria de praticar as pedaladas no dia a dia. Ainda mais em 7 Lagoas, super possível!
O seu texto é um tanto inspirador...

Anônimo disse...

He he he!
Tô vendo a vida passar por baixo da magrela.
A minha é a "Verônica black", minha companheira pra qualquer estrada.

Diogo França

Cássia Júnia disse...

Alguém pode informar, qual a melhor para o trânsito urbano?
Qual aro, pneu, quantas marchas, cilim e etc?


Júnia

Anônimo disse...

Até que enfim, um assunto interessante.

Breno Castanheira disse...

Eu preciso de 4 rodas.
Ainda não tenho esta fé toda para subir um morro.

Sorte!

Breno

Marcelo Fitipaldi disse...

Eu um dia espero fazer somente o uso da Bike, mas aqui em SP a coisa é complicada, além da distância temos várias avenidas que dificultam trafegar de bike durante o dia, além disso não dá pra ir de bike em um cliente, vc chega lá todo suado e fica desagradável fazer qualquer reunião assim. Mas quem sabe um dia a população acaba tomando consciência dessa necessidade. O importante é cada um de nós ir se mexendo e pedalando cada vez mais para melhorar nossa saúde.

A. Claret disse...

Ola Alessandra,

para mim, duas rodas sao suficientes. De fato, as vezes, meus tenis sao suficientes. Somente em casos excepcionais os carros sao necessarios.

Abs.