8 de fev de 2011

Deu a louca no Céu...

O mundo da astrologia começou o ano  de pernas pro ar...ou para a cabeça principalmente das mulheres (fala sério!!! se a revista ou o jornal do dia está dando sopa na sala de espera, não conseguimos deixar de dar uma espiada...não é???)...  um estudo americano segundo o qual as mudanças no alinhamento da Terra teriam provocado alterações no zodíaco – Ophiuchus (ou Serpentário) passaria a integrar a lista de signos. Esta, porém, não é a primeira vez que esse signo tenta invadir o horóscopo. E, se hoje ele briga sozinho por seu espaço, em 1970 tinha a companhia de um 14º signo, o Cetus (se lembram?).

Revista VEJA  9/12/1970: Cetus e Ophiuchus
Potente e inabalável, Cetus (a grande baleia) lançou Carneiro para o lado e empurrou Touro contra os Gêmeos. No outro hemisfério, Ophiuchus (o matador de serpentes), sutil e insinuante, aproveitou-se de um descuido de Sargitário e Escorpião, que se viravam de costas, e se apossou de um confortável lugar entre eles.
A intromissão desses dois novos signos no quadro do zodíaco (segundo o astrólogo americano Steven Schmidt, as constelações astrais são 14 e não 12) transforma radicalmente uma secular instituição que já influenciou muita gente, e já deu lucros para muitos horoscopistas. Pois, de acordo com a tese de Schmidt, cada signo possui apenas 26 dias, e não 30 – mesmo que isso mude subitamente a personalidade da maioria dos cidadãos da Terra. No novo zodíaco, Jacqueline Kennedy, por exemplo, deixa de ser de Leão (agressiva e autoritária) em troca das características de Câncer (prolífera, passiva). "São mudanças absurdas", comentou o astrólogo paulista Omar Cardoso.

VEJA  26/1/2010: Tem confusão no céu da ciência e no da crença
O astrônomo americano Parke Kunkle, professor da Minneapolis Community & Technical Center, veio a público afirmar que está errada a interpretação dos movimentos celestes usada pela astrologia para determinar os signos de acordo com a data de nascimento das pessoas. O problema é que o céu muda. Pelo menos a porção visível do céu noturno. Isso significa, explicou Kunkle, que as constelações desenhadas pelos astrólogos 3 000 anos atrás para definir que meses e dias do mês correspondem a cada signo não são as mesmas do céu de agora. Assim, alteram-se as datas de alinhamento de cada signo e outra constelação deveria ser incluída no zodíaco, a de Serpentário
Na prática, isso significa que muita gente pertence a um signo diferente daquele a que julga pertencer. Como alguém que passou toda a vida acreditando ser do signo de Leão pode agora ser de Câncer ou um libriano ser informado de que deixou de sê-lo para ser regido pelo signo de Virgem?.

O Estado de S. Paulo, por Oscar Quiroga,
 "A tentativa de confundir signos e constelações é motivada ou por má intenção ou por pura ignorância. Francamente, a esta altura do campeonato, é imperdoável que os astrônomos continuem cometendo os mesmos erros a respeito do zodíaco".

Resultado: De Libra, passei a ser Virgem (de equilibrada a impulsiva) qualquer diferença É MERA COINCIDÊNCIA  ops!!! é mera INFLUÊNCIA - OPHIUCHUS (SERPENTÁRIO)

Nenhum comentário: